Artigo - Arquitetura - Como contratar um arquiteto

Escritório de arquitetura e interiores em São Paulo


Artigos

Arquitetura - Como contratar um arquiteto

20/08/2014

Este é um artigo dividido em 6 partes que fala desde a forma como contratar um arquiteto, as fases de projeto até dicas para sua obra. Abaixo estão os links para as outras partes do artigo.

FASE 1 - Como contratar um arquiteto
FASE 2 - Levantamento de dados
FASE 3 - Anteprojeto
FASE 4 - Aprovações
FASE 5 - Projeto de interiores
FASE 6 - Executivos
FASE 7 - Execução da obra

É comum pensar que a função do arquiteto resume-se apenas à questão estética de uma casa ou edifício. Grave erro, pois o arquiteto é o grande idealizador e também um facilitador para que as coisas fluam melhor desde as primeiras ideias até a entrega das chaves, passando pelo planejamento e execução da obra. O arquiteto é um organizador que pensa as questões estéticas, harmônicas e funcionais. Ele cria mecanismos para atender às necessidades do cliente de forma harmoniosa, agregando os espaços sem nunca esquecer a viabilidade estrutural. É um trabalho que exige conhecimento, criatividade, sensibilidade, responsabilidade e ética. A grande maioria das pessoas não sabe como é o trabalho desse profissional, e quando começa a esboçar alguma definição, ela está distorcida ou há uma grande confusão com o trabalho que o engenheiro civil desempenha. O engenheiro está preparado para calcular, dimensionar, enquanto o arquiteto está preparado para pensar o espaço e suas funções. O ideal é que os dois trabalhem juntos para proporcionar uma construção funcional e adequada às necessidades do cliente, coerente com o terreno e o espaço urbano, além de uma obra técnica e economicamente estável. Planejamento é condição básica para uma construção ter o menor custo e ser útil aos seus futuros ocupantes. Como todo planejamento de obra começa pelo projeto arquitetônico, é fácil entender a importância de ter um arquiteto auxiliando o empreendedor desde as primeiras horas de um projeto de construção.
 A arquitetura é uma profissão bastante complexa e abrange diversas áreas como magistério, consultoria, perícia e execução de obras. Além do projeto de arquitetura em si, o arquiteto está apto a gerenciar também os projetos de instalação elétrica, hidráulica, esgoto, gás, estruturas e paisagismo. 
O momento da contratação deste profissional é o mais importante, pois tudo adiante nas etapas de projetos e execuções do empreendimento será determinado pela boa contratação deste profissional.
Para realizar uma contratação correta siga os seguintes passos:
• Verifique, antes de tudo, se o arquiteto se enquadra no tipo de empreendimento que quer realizar, no tocante a estética, funcionalidade e recursos, pois não adianta pedir um projeto de um hospital para alguém que nunca projetou um, ou uma residência modernista para quem apenas faz casas neoclássicas;
• Analise os projetos do profissional por meio de seu site ou peça para que ele lhe envie as imagens dos que ele mais gosta;
• Consulte o seu CAU para saber da situação do profissional junto ao órgão;
• Consulte o curriculum dele;
• Verifique os trabalhos que ele realiza e se será necessário contratar outros profissionais, além dele;
• Peça um orçamento do serviço, inclusive daqueles que necessitarão de profissionais fora do escritório dele;
• Se puder, visite algumas obras finalizadas e outras em fase de execução do profissional;
• Peça um modelo de seu contrato e analise;
• Fique atento também na quantificação dos serviços e, principalmente, nos serviços que serão executados, pois talvez você tenha que contratar outros profissionais para terminar o projeto, como um engenheiro civil, um engenheiro elétrico, um geólogo, um arquiteto de interiores, um topógrafo etc. Fica mais fácil quando o escritório do arquiteto possuir uma equipe multidisciplinar que te forneça tudo, ou quase tudo, que você for necessitar para elaborar seu projeto.
• Verificado tudo acima e estando de acordo pode contratar, mas tenha paciência, pois ninguém faz milagres e qualquer projeto feito às pressas pode deixar a desejar ou cometer equívocos que custarão muito caro, pois geralmente os clientes tendem a aumentar o tamanho do empreendimento, o que, obviamente acarretará um adendo ao contrato para cobrança dessa diferença.



Projetos de arquitetura, interiores, decoração e paisagismo - São Paulo